Gustavo Vaz Tostes

CrossFit Level 1 Certified Trainer

Meu nome é Gustavo Vaz Tostes, tenho 27 anos. Sou originalmente de Goiás, nasci em uma cidade chamada "São Luiz dos Montes Belos", porém até os 15 anos fui criado em Turvânia, uma cidade vizinha a do meu nascimento. Sou educador Físico da turma de 2010. E trabalho na área fitness desde 2008.

Desde que me intendo por gente fui uma pessoa muito ativa, tanto fisicamente quanto socialmente, sempre muito comunicativo. Me expressar nunca foi um problema. Assim como podem imaginar o meu lado esportivo também sempre falou muito alto, fui muito competitivo em tudo o que fosse participar, e qualquer coisa que envolvesse habilidades físicas nunca seria um problema pra mim.

O futebol foi sem dúvidas o carro chefe da minha infância. Muito influenciado pela cultura esportiva da região onde morava, pratiquei o esporte seriamente até os meus 18 anos, chegando a participar de campeonatos municipais, escolares, inter-estaduais e universitários. O esporte até chegou a me render bolsa de estudos no ensino médio. Porém, nunca me deixei iludir, tinha consciência que no Brasil pra ser um jogar profissional não bastava somente ser bom de bola, precisa também de muita sorte e influência. Cito o futebol pois era minha paixão, porém todo esporte que tivesse a oportunidade de jogar, posso dizer que nunca deixava a desejar. 

O amor pela atividade física e a vontade de ser reconhecido e lembrado por fazer parte de um estilo de vida saudável, me ajudaram a tomar a decisão mais importante da minha vida, "o que queria ser quando crescer?", e finalizando o ensino médio não tive dúvidas, Educação Física com certeza estava no topo da lista, seguido imediatamente por fisioterapia e em último caso medicina com especialização em ortopedia (graças a Deus fiquei com a Educação Física).

Meu primeiro dia de aula nunca sairá da minha memória, e de muitos que estavam ali presentes. Uma professora citou que dentre todas as centenas de milhares de acadêmicos que concluem os seus cursos a cada ano, somente 5% realmente são bem sucedidos e fazem a diferença em sua área. Após essas palavras, prometi pra mim mesmo que eu faria parte desses 5%, e que seria feliz com a minha escolha. 

Ao decorrer do curso percebi que tinha feito a escolha certo, não me imaginava fazendo qualquer coisa diferente, que não fosse a educação física. Um ano antes de ingressar na faculdade, comecei a frequentar academias, e treinar sério com o intuito de melhorar meu condicionamento físico e dar um upgrade no meu corpo. A área fitness com toda sua diversidade atraiu minha curiosidade. Com isso, no período universitário iniciei um estágio em uma das academias da cidade. Onde segui até a conclusão do meu curso. Não satisfeito, encontrei tempo para aprender um esporte novo, o tênis. Como minha evolução foi muito rápida, fui convidado pelo dono do clube a estagiar como professor e preparador físico. Porém tive que encerrar o estágio assim que a conclusão do curso se aproximou. 

Nunca me contentei com pouco, sabendo do meu potencial e do meu sonho de fazer parte daqueles 5% que fazem a diferença, decidi que ao terminar o curso, iria passar uma temporada fora do Brasil para aprender uma nova língua e ter experiências de vida e profissional para minha evolução pessoal. Minha família sempre me apoio, isso com certeza fez total diferença, porém, morar fora não é uma coisa barata, então tive que me virar para realizar esse sonho. Decidi então que iria para a Inglaterra, Londres pra ser mais exato. Caso quisesse seguir na carreira acadêmica, o inglês seria fundamental para meus estudos. Contudo, ao chegar em Londres, sem falar nada de inglês, atrás de amigos e da minha famosa "cara de pau", consegui um trabalho em uma academia. Foi de lá que vem a minha maior experiência de vida e profissional. E em 6 meses o inglês já não era mais problema, e assim também todo o carisma brasileiro e o comprometimento com a ética profissional fizeram que fosse também o Personal trainer mais procurado. Isso fez com que eu estendesse a minha permanecia por dois anos, ao invés de um, como planejando anteriormente. Confesso que não queria mais voltar. Contudo, minha namorada, que hoje veio a ser minha esposa, queria muito voltar, e me convenceu por livre e espontânea pressão a querer voltar também. 

Antes disso notei que muitos clientes da academia começaram a me procurar interessados em um tal de CrossFit, porém eu nem imaginava o que isso seria. Então, procurei a respeito e por acaso encontrei um Box em Londres que ofereciam um curso de introdução ao CrossFit. E sem pensar duas vezes fiz o tal curso. Dito e feito, me apaixonei e dali pra frente comecei a todos os dias adicionar em minha rotina de treinamento movimentos do CrossFit. Iniciei também algumas sessões de levantamento de peso olímpico com um colega de academia, ex profissional na área. 

Foi aí que a CFP9 apareceu na minha vida. Decido a voltar pro Brasil, coloquei em minha cabeça que só voltaria pro Brasil se fosse para morar no Rio, sendo a cidade que ofereceria mais oportunidades de trabalho. E então uma cliente brasileira comentou ter um amigo no Rio que estava abrindo uma academia do tal CrossFit que tinha me conquistado. Foi quando fiz meu primeiro contato com o Marcos Viana. 

Voltando ao Brasil, a primeira coisa que fiz foi entrar em contato novamente com o Marcos e então agendar uma reunião para tentar uma possível contratação. Não foi fácil. Porém, após muitos treinamentos, testes e reuniões, consegui conquistar a confiança dele, e iniciar um projeto na praia de Ipanema, onde ficamos por 5 meses até inaugurar a Box CrossFit Posto 9. 

Tenho orgulho de fazer parte dessa família que hoje não são mais 3 ou 4, e sim mais de 300. E ainda mais orgulho de olhar pra tudo isso e ver também um pouquinho de mim, e que a cada vez que entro por aqueles portões de ferro, tenho a total certeza que hoje faço parte daqueles 5% que atingiram o sucesso e a realização profissional. Obrigado família CFP9.