Qual o Tamanho da sua Querência?

 Essa sou eu; hoje. Se você não ler o texto, fique apenas com uma frase: AME-SE com ATITUDE!

Essa sou eu; hoje. Se você não ler o texto, fique apenas com uma frase: AME-SE com ATITUDE!

Vou começar me apresentando: meu nome é Thayna, tenho 24 anos e vou contar pra vocês um pouquinho do que tenho vivido. Há mais ou menos 7 meses, deparei-me com uma foto, e confesso que fiquei completamente decepcionada com que vi, com o que eu deixei acontecer: tinha chagado aos 94kg, desesperada e com medo de chegar no terceiro digito me vi obrigada a mudar.

Na vida, nós seres humanos, acostumamos a transferir para o outro ou para outra coisa nossa responsabilidade, buscamos na maioria das vezes comodidade e conforto para aceitar uma determinada situação. Eu infelizmente, entendo hoje em dia, que me deixei levar por essa transferência de responsabilidade. Fui colocando a culpa daquilo que estava acontecendo comigo (ganho de peso) na minha rotina, na minha falta de tempo, no meu cansaço, limitações físicas, nas minhas responsabilidades com trabalho, com a minha filha, e no fato de ficar muito tempo fora de casa.

Não me sentia no direito de passar ainda mais tempo fora de casa para frequentar uma academia, ou fazer qualquer tipo de atividade. Dai eu me dava desculpas. Sim, desculpas. E muito mais fácil, concorda?


Mas o exemplo que eu estava dando estava afetando a vida da pessoa que eu mais amo, e negativamente. Eu estava obesa e minha filha também. E em um determinado momento, que eu sinceramente não lembro qual, comecei a reparar e pensar no que eu estava fazendo, determinadas situações que eu via e vivia com ela chamaram minha atenção e me fizeram despertar sobre a maneira que eu estava a influenciando.

Eu precisava emagrecer, queria mudar, queria transferir pra ela essa energia. Você pode pensar que é muito rígido da minha parte querer que eu uma criança de 8 anos esteja no peso ideal. Mas eu queria alerta-lá sobre uma coisa: OBESIDADE É UMA DOENCA!

Eu estava doente, e ela também. Você imagina quão devastador é pra uma mãe descobrir que poderia ter feito diferente mas não fez e isso teve como consequência a doença de um filho? Eu me culpei. Tirei uma forca sobrenatural para mudar de dentro de meu corpo, por mim e por ela. 


Comecei meu processo de emagrecimento de forma bem simples, acrescentei cor as minhas refeições. Todo mundo pensa, eu também pensava, que fazer dieta é um mistério absurdo, e não é. É bem simples eu diria. Tudo está na forma que você encara o processo. A forma com que você encara, não a comida, mas a mudança.

O quanto você quer? Eu aprendi nesses últimos meses que o corpo humano é uma máquina completamente mutável, e descobri que eu tenho domínio sobre ele. ISSO FOI SENSACIONAL. Você descobrir que pode impor ao seu corpo e a sua mente o que você quiser e ele se adaptar a você. Isso é um dom incrível que todos nós temos e essa tem sido a melhor parte desse novo eu.

Mas, vamos parar de jogar purpurina no texto com descobertas motivacionais e encarar a realidade dos fatos. É difícil demais abandonar vícios, se abster de coisas que você já conhece e já provou e aprovou, movimentar-se, sentir dor, levantar do sofá, sair na chuva e treinar após um dia ruim.

Descobrir limitações (no meu caso, meu joelho) e encarar empecilhos. Todo santo dia eu me deparo com conflitos comigo mesma, todos os dias a minha mente e o meu corpo tentam me dominar, tentam me impulsionar a ceder ao que eles me impõem. Não vou negar, eu cedi sim por muitas vezes. Cai, levantei, me arrastei, não quis continuar, quis desistir e sei que vou passar por isso milhões e milhões de vezes durante toda minha vida.

Mas eu descobri tanta coisa depois que eu resolvi mudar, descobri tanta coisa que somou na minha vida, que me transformou e transforma a cada dia e o melhor de tudo que tem transformado a vida das pessoas que me rodeiam e vivem comigo.


Quando comecei tudo isso não tinha noção da dimensão que teria na minha vida, que o exercício físico, a boa alimentação e o relacionamento humano me traria prazeres tão maravilhosos. Eu descobri isso através de pessoas que hoje fazem parte do meu dia a dia. O crossfit foi meu "Pull UP" da vida. Participar desses 30 dias de CFP9 foi ver e encarar pessoas que vivem como eu vivo, que tem suas dificuldades e se mantem de pé ou não, mas voltam, ou não voltam. Eu aprendi a absorver exemplos e lições. Aprendi que tem que ter QUERÊNCIA. TEM QUE TER. Foi ela a responsável pelo meu êxito. Depende de mim, hoje sou consciente disso.

Sei que minha caminhada não se encerra hoje, após ter conquistado essa vitória. Sei que todo dia vou enfrentar uma dificuldade mas de mim ninguém toma a sensação de vitória, de conquista e é isso que vai me impulsionar a conquistar mais e mais, ser mais, ser melhor, me superar, servir de um bom exemplo. Afinal foi isso que me trouxe até aqui.

Uma frase que carrego comigo e que me ajuda todos os dias: 
‘’Quem quer, arranja um meio. Quem não quer, arranja uma desculpa’’.

E aí, esta pronto para mudar sua vida de hoje em diante? 

 Não desista. Depende apenas de você :)

Não desista. Depende apenas de você :)