Atleta, Meu Caro Atleta!

IMG_2362.jpeg

Existem dois tipos de CrossFit: um que é um programa físico que todos amam, baseado em movimentos funcionais realizados em alta intensidade com intuito de melhorar nossa saúde e criar uma comunidade de pessoas que gostam de  interagir, comer de forma saudável e superar desafios.

Existe também o esporte do CrossFit. Aquele que você assiste através dos CrossFit Games e todas suas outras etapas classificatórias.

Com o crescimento de sua popularidade, cada vez mais atletas estão entrando neste ramo buscando competir junto à elite, enquanto os atletas de ontem se aposentam em um esporte que tudo muda muito rápido.

Temos a impressão que os novos nomes surgem do nada, porém, dos campos de futebol americano, traves de ginástica e faixas pretas, atletas que ganham destaque rápido, usualmente possuem um passado atlético sólido. O mais interessante é que existe algo em comum entre todos eles e muitos novos atletas de CrossFit. Uma vez que embarcam nesta nova modalidade, esquecem o que significa a palavra paciência...

Estes atletas acham que o sucesso em suas experiências passadas ou a aptidão para os movimentos do CrossFit farão com que eles estejam no Games assim que começam. E não poderiam estar mais errados. Não podemos negar que o potencial existe, seja no ex jogador ou no ponto fora da curva que faz um FRAN pela 1ª vez em menos de 3 minutos. Porém, em todos estes casos, existe um processo para “chegar lá”. Pense no seguinte exemplo: você não sobe nas argolas e mesmo assim começa a treinar e consegue ir para as olimpíadas em 1 ano. Não acontece. O talento só irá te levar até um certo ponto. Como em qualquer outro ramo, você deve se desenvolver naquele esporte e depois, com um pouco de sorte a muita determinação, talvez atingir seus objetivos, sejam quais eles forem.


IMG_3318.jpeg

LEMBRE-SE DE SORRIR NO PROCESSO

Como uma pessoa que já competiu ginástica artística por 10 anos, gosto de deixar uma coisa clara com todos que querem se tornar atleta de elite em nosso esporte: você tem que aprende a sorrir no processo. Existe uma progressão que deve obrigatoriamente ser respeitada (processo), e se for feita de forma correta, os movimentos irão melhorar, o condicionamento irá ser elevado, a resistência a dor entrará em ação na hora certo, ou seja, o trabalho duro e a dedicação te dará a oportunidade que tanto procura. Antes de qualquer movimento usando swing (kipping), você deve ter um movimento em força.

IMG_2830.jpeg

Uma base sólida e estabilidade no centro de seu corpo deve ser seu objetivo antes de balanços mais complexos virarem “aquilo que você mais deseja”. Se você não respeitar este processo, lesões seríssimas irão ocorrer. E mesmo assim, diariamente eu vejo pessoas, devido a ansiedade, pressão do grupo, sentimento de inferioridade, querendo apenas fazer “aquilo que o RX está fazendo”.

Realizar um movimento repetitivamente de forma imprópria não faz sentido porque, obviamente, você não construiu a base para o movimento, e sim, com certeza a lesão virá. A solução é simples: volte para a progressão e construa uma base sólida para ser capaz de ter todos os movimentos em força. E isso significa meses respeitando as progressões de força (70% no skill não quer dizer o mesmo peso da semana passada ou os eternos 5 de cada lado). Mas todo mundo odeia fazer isso, respeitar a progressão é muito chato... até que uma lesão séria aconteça.

Para muitos alunos é dever do coach fazer com que ele faça a mesma coisa que o RX está fazendo, e não para aí: “faça eu fazer agora!” diz a atitude deles. Se não acontecer o coach é ruim, o box já não é mais o mesmo, enfim, é hora de partir para o novo CrossFit e assim por diante. Mas qual é sua atenção, dedicação e respeito as progressões, pesos e como você reage ao incentivo e a cobrança de seus coaches? Eu odeio ter que ser aquele que diz na cara: não existe palavras mágicas ou dicas que irão te fazer melhor. Porque? Porque você não está preparado. Falta ainda construir a força, técnica e progressões de seus movimentos. Conseguimos e vemos potencial em qualquer pessoa que apareça na CFP9, mas não iremos deixar de respeitar a curva de aprendizado por pressão ou ansiedade descabida.

IMG_3828.jpeg

100% TODOS OS DIAS?

Não seja irracional ao ponto de cair no erro de querer levar seu corpo ao 100% todos os dias. Se se corpo está te dizendo que ele precisa acalmar, apenas faça isso. Olhando a grade da CFP9, você tem sempre uma alternativa que não envolve uma intensidade tão elevada ou uma opção mais isolada ou que trabalhe sua técnica ao invés do batimento cardíaco elevado.

Digamos que você treinou de segunda a quarta entregando tudo que você tinha no tanque, e quinta-feira pensa em fazer a aula “só por fazer”, “vou devagar”, “estou quebrado de ontem”, “só para dar uma suada”, ou qualquer outra desculpa que você sempre tem pronta quando precisa se justificar pela performance que não será boa. Apenas entenda que você precisa descansar, para que amanhã, esteja denovo pronto para elevar a intensidade. Fazer por fazer não tem a ver com CrossFit!

O mesmo conceito vai para aqueles que acham que a não ser que tenha peso no wod, não vale a pena fazer. Isso vai completamente contra o “constantemente variado” e “programa de força e condicionamento físico”, bases pra o CrossFit. Levantar peso todos os dias nunca irá te levar para o CrossFit Games. Você deve entender que para fazer um programa de força correto, você precisa descansar e misturar os estímulos. Estar sempre com dor no corpo não é a solução ou aquilo que você deve buscar em seu treinamento.

IMG_3282.jpeg

RESPEITE SUAS LESÕES

As lesões irão acontecer uma vez que você estiver competindo em alta intensidade em nosso esporte ou sua ansiedade e ego forem maior do que a se gestão do coach.

Como já relatei diversas vezes, 2 anos atrás, em minha melhor forma física (agachando 130 kilos para 20 vezes em uma única série por 5 rodadas, Snatch de 100 kgs sem erros, e ginástico em dia), fazia 3 horas de exercícios diários e não descansava havia 4 meses; nem por um dia. Desci em um agachamento, como fazia toda hora, e ao levantar começou minha saga que terminou com 2 hérnias de disco e a parede abdominal rompida...

Perdi 10 kgs de massa magra em 1 mês e não conseguia levantar da cama sem ajuda. Tempos sombrios e depressivos pra quem se alimenta de atividade física, porém, foi a melhor coisa que já me aconteceu.

Depois de 4 meses, consegui pegar em uma barra (vazia) novamente. E construi uma base mais sólida, um “core” de verdade “, que vai além de gomos na barriga, além de uma relação com o esforço físico muito mais saudável. Sei quando parar, por mais difícil que seja ter que “não fazer nada”.

Cansado de ver pessoas postarem em mídias sociais as palavras REST DAY seguidas de milhões de séries e km sem fim. Acho tão patético quanto fui um dia. A mesma gravidade dou ao fato de atletas que se lesionam e vivem postando sobre a batalha contra suas lesões mas na semana seguinte estão buscando novos PR’s. Não sei se falta coach, médico, amigos ou inteligência... mas algo falta!

“Mas eu tenho que emagrecer - que competir - que aumentar a carga - que seguir a planilha - que postar mais peso que ele - que ser bobo o suficiente ao ponto de colocar meu bem-estar pra trás e ouvir meu ego ou vaidade.”

Não chega à frente quem treina mais, ganha quem é inteligente ao treinar.

Hoje em dia busco estética, um certo nível de performance e uma boa relação em meu ambiente social. Faço apenas uma aula por dia e vejo que consigo sair à frente de muito Instagram afora que tem como objetivo apenas uma coisa nessa jornada. Não quero me gabar com esta constatação, quero sim que você reflita sobre quanto sentido faz suas aulas infinitas ou seu Snatch pesado com a lombar em constante dor.

IMG_2322.jpeg

MAIS NÃO QUER DIZER MELHOR, NEM DIZ “TUDO IGUAL”.

Entenda o volume que você faz diariamente e em cada semana. Principalmente o número de repetições de um certo movimento, a quantidade de peso que sua fibra muscular está tendo de suportar e a complexidade do exercício que você tem enfrentado. Não faz sentido ter Snatch pesado diariamente em sua planilha ou ir para máximos todos os dias.

Não confie em sua programação só porque é CrossFit e no final toda CrossFit é igual... se você é de um box que tem diferentes unidades e cada unidade tem sua programação, você deveria se questionar porque isso ocorre. Não existe um grupo de programadores? Não existe uma linha de pensamento? Não existem valores divididos e organização suficiente para uma mesma linha de trabalho?

O treino do box deve ser capaz de entregar um aumento significativo em sua performance, uma estética de corpo que você busca, interação, evolução nos movimentos e prazer em realizar atividade física. Temos orgulho em dizer que na CFP9, estes são os componentes que estamos em constante busca quando falamos em ATIVIDADE FÍSICA, seja em Miami, na Barra da Tijuca ou em Campinas. Em qualquer um destes lugares, milhares de pessoas estarão olhando para um mesmo quadro com uma mesma mensagem e número de repetições.

No fim, esperamos que vocês estejam sempre abertos ao aprendizado, seja você elite ou iniciante. Ouça seu coach, e seja consistente em seguir o que a programação te pede uma vez que você  souber que existe um time e uma mensagem única por detrás dela.

Ao fazer um treino adequado, seu corpo será submetido a um certo nível de esforço, e aos poucos irá se “acostumar” com essa exigência. Uma vez que isso aconteça, a programação, o coach, o ambiente e a mensagem de seu box deve te encaminhar para novos desafios como um todo, e para todos. A única forma de se adaptar a um estresse físico é através da prática, repetição e descanso. E repetir essa equação por infinitas vezes.

Independe de seu objetivo ser competir, ou conseguir evoluir no CrossFit, foque em progredir como pessoa: físico e emocional. Se você buscar encarar um dia após o outro, treinar sério e se dedicar aquilo que está escrito no quadro, as coisas irão acontecer.

Às vezes tudo que você precisa é sair da bolha do CrossFit e ver o quanto melhoramos na vida. Sua vida não é o CrossFit apenas. Não fique se pressionando ou achando que já era para ter acontecido. Novamente: sorria no processo. Nunca esqueça disso ao entrar no túnel que só termina com você agoniando do outro lado. É por essa razão que você ama o CrossFit e por esse motivo que você quer melhorar e competir. Vista uma atitude positiva e aproveite cada etapa desta evolução...

No final somos um bando de loucos vendo que termina de se exercitar primeiro... apenas isso é mais nada!